/*SLIDES ----------------------------------------------- */

news

Diário de viagem - part2

#TabernaCasaAntiga. Uma opção original para quem busca opções diferenciadas. Eu amei esse lugar, acho que é parada obrigatória em Lavras Novas. Me senti nos tempos antigos, não tenho palavras para descrever o local.

Tipo Rei e Rainha

Achei o cardápio barato em relação ao investimento que o dono fez no local. Acho errado alguns estabelecimentos cobrarem entrada, mas ali seria mais que justo, pois ele é todo detalhado.

Ainda sobre o cardápio, só acho que pecou na falta de pratos selvagens que combinasse com aquele clima de castelo. Eu gostaria de comer uma caça, uma carne mais malpassada, algo que remetesse aos tempos antigos. Mas o cardápio é um amorzinho.

Pedimos uma porção de músculo ao vinho acompanhado de uma cesta de pães (R$40,00) e de bebida um choconhaque (R$15,00). Achamos uma boa combinação, mas o choconhaque bem que podia vir gelado, cairia melhor com a comida, rsrsrsr.

Só recomendo ficarem atentos ao covert artístico que é de R$15,00 por pessoa. Eu imagino que um showzinho ali vale esse preço, mas como estamos em época de grana curta... Esse trintinha faz falta.

Se voltarmos a Lavras Novas, com certeza voltaremos a esse lugar.

#FondueVinhoHidro 

Para o restinho da noite, a programação era abrir nossa garrafa de vinho do porto, preparar uma fondue de chocolate com morangos e ver um filminho da hidro. Mas como não tínhamos filme algum para ver, não tínhamos fogo para acender a fondue e a hidro era um ovinho de codorna, deixamos isso para depois (e olha que programei isso para ser o ápice da viagem). Na verdade, toda a programação que fizemos para a viagem foi desfeita. Já nem sabíamos como seria o dia seguinte. Pelo menos a cama da pousada era quentinha e cheirosinha.

Acordamos e fomos para o café. Antes fomos para a nossa varandinha, que vista linda. Se fosse cena de filme, naquele momento ia tocar “Não se admire se um dia um beija-flor invadir, a porta da tua casa te der um beijo e partir”, não tem música melhor que traduza o amanhecer em Lavras Novas.

Fomos para o café e uma das funcionárias já nos mostrou a mesa que tinha reservado para nós. Bom, nós provavelmente éramos os únicos hospedes do local, porque o café estava todo para dois. Dois pedaços de bolo, duas geleias, duas xícaras, dois pratinhos...


Até entendo que se só tem duas pessoas no hotel, eles não vão colocar uma mesa farta para 20 pessoas, mas aquilo era tão pouco. Foi montada com muito carinho, admito, mas era só aquilo?? Nós pagamos mais de 400 reais para ter uma mini hidromassagem e um café tão regrado assim?

Tinha dois pratinhos, ok... aí comemos bolo nos pratinho, aí ficou sujo de cobertura, queríamos comer fruta (se estivéssemos em casa, comeríamos no mesmo prato, mas não num hotel caro)... Foi um detalhe que se resolveu rapidinho, pois pedimos a moça da cozinha e ela imediatamente trouxe um prato a mais para nós, mas foi um detalhe. Não queremos ter que pedir um pratinho a mais, queremos que ele esteja disponível para nós mesmos pegá-los. Entendem?

De lá, enfim fomos para a hidro. Só tivemos noção de quão pequena era quando entramos. Porque você tem que ficar todo dobradinho para caber duas pessoas ali.

Cardápio
Fomos almoçar no Pimenta Rosa, restaurante da pousada que ficamos e que nem era uma opção programada para nós (era “o que tem para hoje”). Nossa, como eu estava errada, adorei o local, realmente ele é um restaurante gourmet. É uma comida diferenciada a um preço acessível. Recomendado!

Nós pedimos um suco natural de maracujá com laranja (R$8,00) que serve tranquilamente duas pessoas e duas massas: A estrada real (R$ 39,00) e a Sabor mineiro (R$ 36,00).


Fomos atendidos pelo Vinicius, que também foi muito cortês o tempo todo. Além disso ele nos deu um pouquinho da pimenta rosa, que eu pretendo usar em breve numa receitinha especial que vou postar aqui no blog.

Como um todo, todos os funcionários que tivemos contato em Lavras novas estão de parabéns, até justifica um pouquinho o preço alto, pois o atendimento é realmente muito bom.

De lá, a intenção era comer uma sobremesa na #Menestrel  e seguir para BH. Mas para a nossa surpresa, a doceria que pertencia ao ator Jonas Bloch também fechou. Mesmo com muita gente indo ao local só para conhecer o espaço do ex-ator da Globo, ele fechou as portas. O que comprova mais uma vez que Lavras Novas não está mais suportando seus preços elevados.

Pegamos a estrada e fomos comer nossa sobremesa a alguns quilômetros dali. No meio da estrada, na parte de Amarantina tem a Sorveteria Artes e Manhas que vende sorvetes artesanais originais. Vale a parada.
Eu fui de:Rosas com lichia | Pimenta | Maça com manjericão

Então é isso gente... Esse foi o nosso relato de uma noite na cidade guardiã dos segredos dos escravos. Espero que tenham gostado.

Com base em nossa experiência, montamos um roteiro para vocês que está no próximo post.

Nenhum comentário:

Postar um comentário